quarta-feira, 5 de abril de 2017

LIVROS || A Breve História de Quase Tudo


A Breve História de Quase Tudo é o manual de Biologia, Geologia, Física e Química que eu gostaria de ter estudado, na escola. Eu já referi n vezes que sou interessada por, basicamente, tudo, e adoro aprender mais mas sempre tive, especialmente durante o Secundário, a sensação de que os manuais de ciências (todas as que referi lá em cima) eram enfadonhos, pouco interessantes, com o mínimo essencial para marrarem para os Exames Nacionais e com o absurdo poder de tornar acontecimentos extraordinários em processos aborrecidos e de transformar figuras completamente imperfeitas em verdadeiros senhores da genialidade e perfeição. Portanto, vocês não conseguem imaginar a felicidade e gratidão que eu tenho por ter lido um verdadeiro guia da ciência que em nada se assemelha a uma manual científico escolar.

A Breve História de Quase Tudo é, literalmente, a breve História de quase tudo mas, para que eu não seja redundante, é um livro sobre a História da ciência e que está ao alcance de qualquer um. É uma obra para amantes e estudantes das ciências mas também para qualquer outra pessoa que nunca as tenha estudado, mas tenha interesse em aprender mais. Isto porque Bill Bryson reuniu os elementos certos para escrever um livro com este peso intelectual; a linguagem é completamente acessível e divertida (sem ser infantil), a informação é bem explicada e a leitura flui de uma forma muito uniforme e tranquila.

Vão ler sobre átomos, Big Bang, dinossauros (e a sua extinção), genética, leis da física, o tamanho e peso da Terra, meteorologia, o fim do mundo, doenças, vida noutros planetas, as várias espécies que já estão extintas e a evolução, vulcões, as estrelas, os elementos químicos, continentes e mais um milhão de outros assuntos. Certo, e no que é que difere dos mil manuais que já tive de estudar e dos mil documentários que há por aí? Porque apresenta-vos todos estes temas numa roupagem completamente diferente. Não mostra apenas os factos, conta como é que chegaram lá, responde a perguntas que nos fazemos e que nunca aparecem em manuais, expõe as novas questões da ciência actual, coloca-nos em cenários hipotéticos que já pensámos montes de vezes O que faria? e, acima de tudo, fala também sobre as grandes cabeças da ciência de uma forma humana, como nunca antes tinha lido. Dá uma perspectiva mais imperfeita e natural às personalidades da ciência que tanto ouvimos falar (especialmente num pedestal) e que estavam muito longe de serem as pessoas que vocês quereriam convidar para um jantar. Partilha os detalhes biográficos necessários para que ganhem mais bagagem sobre o assunto sem que o autor se divague ou exagere na informação. Está tudo dentro dos limites certos.

Acredito - especialmente se são de ciências e sabem como isto realmente funciona - que estejam com a cabeça à roda de tantos temas e pessoas englobados num só livro mas, como já referi, a leitura é acessível e fluída. Não há transições bruscas, cortes inesperados de tema, pontas soltas que confundem, relações despropositadas e toda a narrativa é muito divertida, cheia de apontamentos de humor e que revela muitas das ironias do mundo científico. Sem que se dêem conta, vão passando de uma tema para o outro, de uma personalidade para a outra e é esse o segredo para este livro ser tão delicioso; é intelectualmente estimulante, educativo, impressionante e que flui como um romance porque não apresenta uma ciência crua e apenas factual mas também vai ao encontro das nossas indagações mais profundas.

E como sabes que alguém que não é de ciências consegue ler o livro, se és de ciências? Não é uma afirmação um bocado dúbia? Porque eu fiquei tão maravilhada com este livro que tenho andado obcecada a partilhar com toda a gente que está ao meu alcance. O saber não ocupa lugar e este livro é muito importante para qualquer pessoa que tenha o mínimo interesse em saber. Em aprender. E já o recomendei a diversos amigos, que já leram e adoraram, desde amigos do mundo das artes, história, letras, gestão, cuja última ciência em que tocaram foi na do 9º ano e no Planetário, se tanto. 

Há livros que se devem ler, pelo menos, uma vez na vida. E se eu tivesse de fazer uma lista destas, este livro estaria no primeiro lugar. Foi o livro mais interessante que já li na minha vida inteira e sinto-me tão mais informada, compreendo tão mais facilmente certos temas, sinto-me com mais bagagem. É uma obra cuja única desculpa que podem dar para não ler é, simplesmente, o puro desinteresse pela temática. E, nesse caso, nem sonham (mesmo!) o que estão a perder.

Autor: Bill Bryson
Número de Páginas: 477
Disponível na WOOK (ao comprares o livro através deste link, estás a contribuir para o crescimento do Bobby Pins)

5 comentários:

  1. Não conhecia o livro acreditas? Mas acho que se pudesse também o lia!

    Beijocas,
    ANDA DAÍ!

    ResponderEliminar
  2. Ando sempre à procura de livros deste género e visto que sou apaixonada pelas ciências, acho que será uma aquisição para breve. Obrigada Inês!

    ResponderEliminar
  3. Sempre fui miúda das letras e sempre me tentei afastar das ciências. Não sou a maior fã embora reconheça sem dúvida a sua genialidade, importância e complexidade dos temas referidos. Fiquei verdadeiramente curiosa com todos os temas! Tenho imensas dúvidas sobre o Big Bang e adoro saber sempre mais sobre meteorologia, genética e vulcões. Aliás, existem partes da ciência que me suscitam verdadeiramente atenção mas também eu sinto que são pouco e mal explorados nas escolas! Achei mesmo interessante, obrigada pela recomendação, Inês! :)

    ResponderEliminar
  4. Não sou grande adepta de ciências, confesso... sempre segui pelas letras e artes.
    http://sunflowers-in-the-wind.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  5. Sou como tu: gosto de saber sobre tudo um pouco, e se na altura eu pudesse ter escolhido disciplinas das ciências, juntamente com a das artes e das letras, certamente o teria feito. E mesmo vivendo num país onde tal ainda não é concretizável, nada como nos auto ensinarmos, seja a partir de livros, filmes, documentários, séries, etc..
    Despertaste-me um grande interesse em relação a esse livro. Vou já guardar o seu nome e procurá-lo! Ultimamente quero mesmo pesquisar mais acerca do universo e assim, e penso que esta obra cairá que nem uma luva!
    Obrigada pela partilha, Inês!
    Beijinho grande!

    LYNE

    ResponderEliminar

Quaisquer comentários que visem a ofender e/ou afectar a minha integridade, dos meus leitores, comentadores, bloggers ou entidades que refiro nas minhas publicações não serão aceites.

Quaisquer questões colocadas serão respondidas na própria caixa de comentários!

Muito obrigada por estares aqui :)